terça-feira, 18 de julho de 2017

GEOGRAFIA PRIVILEGIADA TORNA REGIÃO UMA OPÇÃO DE LAZER




O patrimônio natural é uma das maiores atrações do turismo brasileiro, certo? Em Tapera, quarto distrito de Trajano de Moraes (RJ), cidade que compõe a linha de municípios na Região Serrana do Rio, não é diferente. Há quem pense que o progresso e a preservação do local, andam em direção opostas. A atual gestão pública municipal tem trabalhado para alavancar o turismo ecológico e de negócios no local.
 
O distrito de Tapera, Vila da Grama, e Sodrelândia – por exemplo, é um dos destinos turísticos na região que mais se destacam devido aos cuidados, principalmente no que diz respeito à gestão do meio ambiente, de acordo com observação do prefeito Rodrigo Viana. A visitação a locais preservados, como as florestas, áreas de conservação, e a represa que compõe a bacia do Rio Macabu, cresce dia a dia no local.


 
A barragem de Tapera, mas conhecida também como barragem de Sodrelândia, muito usada para pratica esportiva como Jetsky é um dos pontos turísticos mais visitados na região. A geografia privilegiada destaca Tapera entre os roteiros turísticos de famílias, amigos e amantes do esporte radical.
 
“Nosso lugar é lindo. É um ponto de encontro e opção de lazer para a família e amigos nos finais de semana. É raro ver esses distritos vazios. Tapera tem um povo ordeiro e acolhedor. Temos um problema que é o acesso, mas estamos a apenas seis meses à frente da Prefeitura e estamos arrumando a casa ainda. Apesar da crise econômica que passa o Governo do Estado, não perdi a esperança de conseguir o asfalto para Tapera e Sodrelândia”, disse o prefeito Rodrigo Viana.



 
Mas se você pensa em botar à bagagem no carro, e pegar a estrada vale lembrar que o acesso  é de jurisdição do Governo do Estado. A dica então, para quem pretende sair do Rio de Janeiro, um dos jeitos mais simples de chegar a Tapera, é seguir pela Rodovia Niterói-Manilha (BR-101), entrar na RJ-182 em Conceição de Macabu e continuar pela RJ-174, até o centro de Trajano de Morais. Outra opção é o motorista entrar no trevo de acesso aos distritos da Região Serrana de Macaé e, por fim, Tapera.
 
Ao chegar a Tapera, a paisagem que compõe as diversas montanhas do município de Trajano são propícias para esportes como Mountain Bike, Down Hill, voos de parapente e até paradinhas paras as fotos selfs. “Além disso, por ser uma cidade pequena e de interior, Trajano oferece prazerosas atividades do campo, como passeios a cavalo, caminhadas ecológicas, e tantas outras. Em Tapera é comum à prática de esportes aquáticos como pesca, nado e passeios na represa”, concluiu o prefeito.


 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Pablo Milanés recebe hoje, na Espanha, prêmio La Mar de Músicas 2017



Fonte: http://prensa-latina.cu/index.php?o=rn&id=101662&SEO=cantautor-pablo-milanes-recibe-hoy-premio-la-mar-de-musicas-2017


HOJE: DEBATE - DIA INTERNACIONAL DA MULHER NEGRA, LATINO AMERICANA E CARIBENHA



domingo, 16 de julho de 2017

OS 35 ANOS SEM JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES



                                                            Pedro Gonçalves Dutra



José de Oliveira Borges


                                               

Nota de O Norte Fluminense: Hoje, transcorreram 35 anos do falecimento de José de Oliveira Borges, conhecido como Zezé Borges, o 1º prefeito de Bom Jesus do Itabapoana após nossa 2ª emancipação. Publicamos, nesta edição, texto do saudoso professor Pedro Gonçalves Dutra, sob o título acima, publicado em livreto, em setembro de 1986. O texto fora escrito originalmente em 13 de novembro de 1975, por ocasião da inauguração do busto de José de Oliveira Borges, comerciário, construtor, comerciante - dos de maior expressão - no ramo madeireiro, de cereais e de café. Foi, entretanto, o traço marcante de sua trajetória terrena, a sua ininterrupta atuação política, onde encontrou campo propício para expandir a sua personalidade ímpar de administrador probo e de homem público voltado para os superiores interesses de sua terra e de sua gente. Segundo o autor, na apresentação do livreto, se fez presente o então senador Amaral Peixoto, que, como interventor no Estado, nomeou-o prefeito, cargo que assumiu no dia 1º. de janeiro de 1939, e que assim se referiu a respeito do homenageado: "Se Nova York possuía a Estátua da Liberdade, Bom Jesus possuía a Estátua da Lealdade".
                                                  
                       
DADOS BIOGRÁFICOS


          Nasceu JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES a 13 de novembro de 1895, em Barra do Pirapetinga, 10º. distrito de Itaperuna, hoje 1º. distrito de Bom Jesus do Itabapoana, sendo o 4º. filho de Francisco Borges Sobrinho e Maria Severina Borges.

          Transferindo-se com seus pais para Arrozal de Santana, hoje Rosal, 3º. distrito de Bom Jesus do Itabapoana, ali fez seus estudos primários na escola da dona Consuelo Minucci.

          Em 1911, seus pai transferem-se para Bom Jesus, onde apenas ainda adolescente, seria eleitor 1º. Secretário do CENTRO OPERÁRIO, entidade fundada por Pedro Gonçalves da Silva (Cel. Pedroca), nos primeiros anos de nosso século.

          A 25 de janeiro de 1917, contraiu núpcias com a srta. Maria Moraes Ferreira, tendo comemorado 65 anos de união conjugal em janeiro de 1982, ano no qual viria a falecer a 16 de julho. Desta união nasceram os seguintes filhos: Adelaide e Geraldo (já falecidos); Maria Borges Pereira das neves, esposa do dr. Emanuel Pereira das Neves, ex-deputado estadual e advogado aposentado do Banco do Brasil; José Ferreira Borges, escrivão do Cartório do 1o. Ofício desta cidade; Antonio Ferreira Borges, fiscal de rendas aposentado do RJ; Terezinha Borges, funcionária aposentada da F.F.F.; Luiz Ferreira Borges, comerciante; João Baptista Ferreira Borges, comerciante; Francisco de Oliveira Borges, Comerciante e Paulo Ferreira Borges, medico em Brasília-DF. Possuía ainda 36 netos. 

VIDA PÚBLICA DE JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES

1922 - Eleito Vereador e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Itaperuna. Representou com brilhantismo o então 10º distrito, sabendo elevar o nome de Bom Jesus, ao ocupar tão elevado cargo.
           Embora continuando na militância política, a Revolução de 1930 veio encontrá-lo ao lado do governo deposto, tendo permanecido até 1939 sem exercer nenhum cargo público.

1939 - É empossado como primeiro Prefeito nomeado para o Município de Bom Jesus do Itabapoana, criado pelo Decreto nº 633 de 14 de dezembro de 1938, cargo no qual permaneceu até 1946.

1947 - Eleito Deputado Estadual pelo Partido Social Democrático, foi um dos Constituintes de 1947, tendo exercido também a Vice-Presidência da Assembleia Legislativa, por escolha de seus pares.

1951 - Ao concluir o mandato de Deputado Estadual, elege-se Vereador, liderando a Oposição ao Prefeito de então.

1955 - Eleito Prefeito em 1954, sempre pelo PSD, ao enfrentar poderosa coligação de partidos, assume o governo a 31 de janeiro de 1955, governando até 31 de janeiro de 1959.

1963 - Eleito Vereador, exerce na Legislatura 63-67 a Vice-Presidência da Câmara Municipal.

          Candidata-se a Prefeito em 1970 e a Vice-Prefeito em 1972, pela legenda do Movimento Democrático Brasileiro, agremiação na qual ingressou com a extinção do Partido Social Democrático pelo AI-2. Foi fundador e Presidente do Diretório Municipal do PMDB e do Partido Social Democrático.
          Fundador e Presidente do Ordem e Progresso F.C., do Rotary Club, do Centro Popular e do Aero Clube de Bom Jesus do Itabapoana.
          Foi delegado do Governo do Estado do Rio de Janeiro junto ao Instituto Brasileiro do Café, nomeado pelo Governador Amaral Peixoto.


REALIZAÇÕES

    Implantação da máquina administrativa municipal e sua organização. Abertura de estradas em todo o município. Início do calçamento de ruas da cidade. Aquisição para o município dos terrenos onde hoje se localiza o Bairro Novo. Início da construção do prédio onde hoje funciona a Prefeitura Municipal. Construção do muro do Cemitério Público da cidade. Aquisição para o município da Usina de Energia Elétrica de Rosal.

         Faleceu no dia 16 de julho de 1982.

        Eis o resumo de 80 anos de vida pública inteiramente dedicada a seus semelhantes.

       Que o exemplo de JOSÉ DE OLIVEIRA BORGES frutifique e que a herma inaugurada a 13/10/75 lembre que com homens das fibra e honradez de caráter de ZEZÉ BORES é que se constroem a grandeza de um município e de seu povo.



 Pedro Gonçalves Dutra foi licenciado em Estudos Sociais, professor de Organização Social de Política do Brasil, e ex-vereador pelo Movimento Democrático Brasileiro, entre 1967 e 1973.


 José de Oliveira Borges discursou em sua posse como o 1º. prefeito de Bom Jesus do Itabapoana após sua 2ª. emancipação, no dia 1º/01/1939, no Paço Municipal, onde hoje está situado o Big Hotel 


Colônia de Férias de Astronomia só para crianças


Uma iniciativa diferenciada e divertida vai acontecer em Cabo Frio: a 1ª Colônia de Férias de Astronomia para crianças entre 8 e 12 anos, de 17 a 22 de julho (segunda a sábado), das 14h às 18h.

As atividades serão desenvolvidas em torno do tema “Explorando e Descobrindo o Universo”, com exibição de vídeos e documentários, sob a orientação do astrônomo Marcelo Fernandes, coordenador da Rede Rio Astronomia e em constante atuação em Cabo Frio e região.

A Colônia de Férias será realizada no Espaço Cultural Cereall, à Rua José Bonifácio, 28, Centro, onde são feitas as matrículas e a entrega da listinha de material que as crianças devem levar, juntamente com o lanche. A dinâmica da observação astronômica será feita no MART – Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio, com sede no Convento Nossa Senhora dos Anjos, Centro, Largo de Santo Antônio.

Segundo Marcelo Fernandes, a ideia desta Colônia de Férias tão inovadora surgiu da constatação de que crianças e jovens não têm muitas oportunidades para se familiar com a Astronomia:- A nossa motivação, para realizar esta Colônia de Férias, justamente voltada para a garotada, veio da necessidade de proporcionar atividades culturais e de iniciação científica à Astronomia, mas como uma atividade recreativa. Através dos eventos que temos realizados ao longo dos anos, em especial depois da nossa parceria com o MART – Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio, fomos notando o interesse crescente pela Astronomia e seus encantos.

A cada evento, no MART, que conjuga palestra com observação astronômica com telescópio, aumenta o número de pessoas, de famílias que levam suas crianças. Todos, em especial a meninada, curtem muito descobrir fatos sobre o sol, a lua, as estrelas em geral, e suas respectivas influências em nossa vida, aqui na Terra. Como? A influência da Lua, por exemplo, nas atividades agrícola, tem orientado a humanidade desde tempos remotos, tanto para o plantio como para a colheita – destaca Marcelo.

Ele acrescenta que, com grande satisfação, aumentou a participação da meninada nas realizações da Rede Rio Astronomia, em Cabo Frio: - Eles gostam das “histórias” que contamos sobre os astros, sobre as descobertas dos astronautas, e sobre as invenções, a maioria pela NASA, que foram fundamentais para que eles pudessem efetuar voos interplanetários: alimentos, vestimentas, fraldas descartáveis, equipamentos básicos para uso diário, etc. Mas eles apreciam ainda mais contemplar os astros pelos aparelhos que disponibilizamos no jardim do Convento Nossa Senhora dos Anjos, sede do MART. Aliás, aproveito para reiterar os agradecimentos da Rede Rio Astronomia à direção do MART/IPHAM e equipe, nossos parceiros, que sempre acolhem com muito carinho os nossos eventos que já se tornaram mensais – conclui o astrônomo, que está à disposição para mais informações através da sua página no Facebook (Marcelo Fernandes).


sexta-feira, 14 de julho de 2017

XI Conferência Municipal de Assistência Social


XVII Concurso Nacional PoeArt de Literatura – 2017


Para a edição do livro Vozes de Aço (XIX Antologia Poética de Diversos Autores)
Homenagem ao escritor/Acadêmico Geraldo Carneiro
(será o 42º livro editado pela PoeArt Editora  - DESDE 2006 COM VOCÊ!)
(Prazo: ATÉ 31 de julho de 2017)
(somente pela INTERNET)

   
A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro Vozes de Aço – XIX Antologia Poética de Diversos Autores (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VII Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha, Pedro Lyra e Pedro Viana.

SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (ATÉ 3 POESIAS)

   Ao efetuar a sua inscrição, o autor estará concordando com as regras do Concurso, e, se selecionado, autorizando a publicação dos trabalhos no livro Vozes de Aço – XIX Antologia Poética de Diversos Autores 2017. Em caso de cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral, será responsabilizado judicialmente.
Tema e Apresentação:
- O tema é livre.

- Cada autor poderá inscrever de uma a 3 poesias (versos livres ou poema com forma fixa), cada uma em uma página, inéditas ou não, máximo de até 20 versos cada, fonte Times New Roman, corpo 12. Não é necessário pseudônimo. MUITA ATENÇÃO NA HORA DE ENVIAR SEU TEXTO: JÁ ENVIE REVISADO.
ENVIAR EM DOC. ANEXO CONTENDO OS TRABALHOS E OS SEGUINTES DADOS:
- Nome completo, nº do RG, nome do concurso, títulos dos trabalhos, endereço completo, dados biográficos
(no máximo dez linhas), telefone e e-mail.
- As obras que chegarem sem esses dados não serão consideradas inscritas.
- Todos os trabalhos enviados (selecionados ou não) serão incinerados, após a divulgação do resultado.
Forma de Inscrição:

As obras deverão ser enviadas pela INTERNET para: poearteditora@gmail.com
Premiação:
Os cinco melhores poemas serão publicados sem qualquer ônus no livro
 Vozes de Aço – XIX Antologia Poética de Diversos Autores 2017, cada um dos cinco autores premiados receberá 3 exemplares da obra pelos direitos autorais, diploma e a sua foto colorida no livro.

OBS: A partir do 6º trabalho selecionado, os autores serão convidados a participar do livro pelo sistema de cooperativismo, pois serão escolhidos trabalhos de até cinqüenta autores.

Jean Carlos Gomes / organizador e editor / contatos: 24 - 999793205
e-mail: 
poearteditora@gmail.com.br/ www.facebook.com/jeancarlosgomes.gomes.7      organização e realização: PoeArt Editora de Volta redonda – RJ

Apoiadores: Câmara Municipal de VR, Lex Print – Suprimentos de Informática, Teatro GACEMSS 72 Anos de Cultura, GREBAL – Grêmio Barramansense de Letras, Academias: Volta-Redondense e Barramansenses de Letras e de História, Val Lourenço – Cabelo e Corpo, a imprensa falada e escrita.

OS ARTISTAS DO 8º CIRCUITO CULTURAL ARTE ENTRE POVOS -2017





          Há oito anos, o Circuito Cultural Arte Entre Povos surgiu com a ideia de promover a integração e o desenvolvimento cultural de nossa região. Hoje, pode-se dizer que o evento se encontra consolidado com atividades almejadas pelos munícipes das localidades visitadas. 

        O idealismo e a qualificação dos artistas que integram o Circuito têm garantido, a cada ano, o crescente êxito do evento, que conta, atualmente, com a organização competente do CCMB          (Centro Cultural Maria Beatriz), de Laje do Muriaé (RJ).



             Vejam a relação dos circuiteiros deste ano:



FRANCISCO RIVERO

José Francisco Rivero Castellanos nasceu em Havana, Cuba. É pintor, ilustrador e artista gráfico, graduado no Instituto Superior de Desenho de Havana. Realizou desenhos e ilustrações para editoras em Cuba, Nigéria, França, Grécia, Canadá, Rússia, Alemanha e Espanha.

É autor de murais nos seguintes países:

- Bélgica - Universidade de Louvain la Neuve.
- Espanha - Serrada. Provincia de Valladolid.
- França - Valence, Grenoble, Colmar, Sarreguenines, Pierralatte, Rives, Orsay, Toulouse.
- Andorra - Esclades Engordany, Ordino.
- Itália - Arezzo.
Realizou numerosas exposições individuais na França, Itália, Espanha, Suécia, Bélgica, Andorra, Lituânia e Macedônia (ex-Iugoslávia).

Exposições realizadas:

2009/2010:
- V Exposição Internacional de Arte em Bom Jesus do Itabapoana, RJ, Brasil.
- Exposição Individual na Faculdade de Artes e Filosofia (FAFI) em Vitória, ES, Brasil.
- Exposição Individual “Marronage en Monmartre”, Maison Victor Hugo, Havana, Cuba.

2008/2009:
- Exposição Individual “Preto-Branco” no Museu Galeria Antanas Moncys, em Palanga, Lituânia.
- Exposição Individual “Preto-Branco” na Galeria XX2, Vilnius, Lituânia.
- Exposição Individual “De um país ardente”, Espaço Paul Jargot, Ville Crolle, Isère, França.

2007:
- Exposição Individual “Em junho como em janeiro”, Galeria La Buissonnière, Paris, França.

2005:
- Exposição Individual “A Festa”, Galeria La Buissonnière, Paris, França.

Atualmente trabalha em Paris - França.

Pode-se conferir um pouco de sua arte no blog


_______________________________




ROCÍO SALAZAR


Rocío Salazar é peruana, bacharel em Artes Cênicas, com especialização em Teoria Teatral pela UNI-RIO. Pós-Graduada em Gestão da Cultura com ênfase em Marketing Cultural pela Universidade Estácio de Sá. Fundadora de Encontros Latino-Americanos que tem o objetivo de promover o intercâmbio da produção artística de países latino-americanos de fala hispânica com o Brasil. Curadora de duas edições da mostra Raízes Negras Latino-Americanas (2006 e 2009). Produtora executiva dos documentários. Desde 2014 se dedica a criação de projetos educativos em audiovisual e produção.



 

PHILLIP JOHNSTON

Phillip Johnston é cineasta brasileiro, Bacharel em Cinema pela Universidade Estácio de Sá, membro da equipe do Ramal Cineclube (SESC Engenho de Dentro, Rio de Janeiro). Realizador de oficinas de cinema para crianças e jovens, dirigiu diversos documentários no Brasil e no Peru, incluindo Preservação das Imagens em Movimento (2008), menção honrosa do júri ABD&C durante a XIII Mostra Internacional do Filme Etnográfico (Rio de Janeiro). Como produtor, trabalha, há dez anos, com a peruana Rocío Salazar.





 


EUNICE MIGUEL DE OLIVEIRA CALDAS


Nascida no Rio de Janeiro e atualmente residindo em Santo Antônio de Pádua, Eunice Caldas é  Professora de Artes do Centro Social de Arte e Lazer, da Secretaria Municipal de Assistência Social de Santo Antônio de Pádua – RJ. Artista plástica e professora de reciclagem, ministrando diversos cursos e oficinas sobre o assunto em todo o estado e também recebeu uma homenagem da turma de Ciências da Natureza da UFF (Universidade Federal Fluminense) pela sua arte. Trabalha principalmente na confecção de artesanatos com reciclagem e com materiais de baixo custo.

Nas relações abaixo, seguem algumas ações e eventos realizados e a dinâmica de seu projeto ministrando atividades educativas.

Oficinas e Exposições realizadas:

- Na VII Giroletras em Santo Antônio de Pádua (RJ) (De 14 à 16 de Abril de 2011)
- No Seminário de Iniciativas Sustentáveis da APA de Macaé de Cima – Lumiar – Nova Friburgo (RJ) (04 de Junho de 2011)
- Na casa dos Saberes – Rua Rodrigues Alves nº 455 – São Pedro da Serra – Nova Friburgo (RJ) (Abril de 2011)
- Semana do Meio Ambiente – Praça Coronel Olivier – Santo Antônio de Pádua (RJ) (09 de Junho de 2013)
- Oficina “Reciclar na Escola” - FAETERJ – I Semana Acadêmica do Curso de Graduação em Pedagogia - Santo Antônio de Pádua (RJ) (06 e 07 de Maio de 2014)
- 72ª Exposição Agropecuária de Cordeiro – RJ (18 e 20 de Julho de 2014)
- 5º Circuito Cultural de Arte Entre Povos – Laje do Muriaé (RJ) CIEP 343 – Prof. Emília Diniz Ligiéro e Colégio Municipal Ary Parreiras( 11, 12 e 13 de Agosto de 2014)

Cursos que ministrou:

- Na Loja ArteSanato – Av. Themistocles de Almeida nº 280 – Santo Antônio de Pádua (RJ)  (Março à Setembro de 2011)
- Casa dos Saberes - Rua Rodrigues Alves nº 455 – São Pedro da Serra – Nova Friburgo (RJ) (Abril de 2011)
- Atelier Eunice Caldas - Av. Getúlio Vargas nº 21 – Santo Antônio de Pádua (RJ) (Abril à Outubro de 2012)
 - GEAP Grupo Espírita Antônio de Pádua Rua Barbosa nº 132 – Bairro Farol – Santo Antônio de Pádua (RJ) (Junho de 2014 em andamento)
- 35ª Exposição Agropecuária e Indústria de Santo Antônio de Pádua (RJ). Decoração do Stand da Secretaria do Meio Ambiente (Toda decoração foi feita com material reutilizado) (25 a 29 de Junho de 2014)
- Natal Reciclado - Prefeitura de Santo Antônio de Pádua em (2013): trabalho com os alunos do Centro Social de Artes e Lazer e com pessoas  da 3° idade, em 16 praças de Pádua e Distritos. Foram confeccionados 16 papais Noel, 16 árvores de natal, 14 guirlandas, 14 bengalas, 14 velas, 30 bolas decorativas e 3 bonecos de neve (utilizamos aproximadamente 15 mil garrafas pet).

Homenagem Recebida:
- Trabalho dos alunos do curso de Ciências Naturais da UFF, sobre a vida e a Obra da Artista Plástica Eunice Caldas. Semana de Ciência e Tecnologia – UFF – Santo Antônio de Pádua (18 de Outubro de 2012)

Objetivo/Fundamentação:
O objetivo deste trabalho é despertar nos alunos a conscientização quanto à importância da preservação do meio ambiente e da natureza e os graves problemas oriundos do excesso de lixo no planeta, através da reutilização dos materiais recicláveis, transformando-os em objetos decorativos e brinquedos.  




NEUSA JORDEM

Professora, escritora e oficineira da palavra. Neusa Maria Jordem Almança é natural de Muniz Freire. Graduada no Curso de Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Alegre, no Espírito Santo. Membro da Academia Feminina Espírito–Santense de Letras - Patrona Marzia Figueira, ocupante da cadeira nº 36, membro correspondente da Academia Cachoeirense de Letras. Oficineira da palavra pela Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo, Oficineira de Literatura pela Academia Espírito-Santense de Letras, Oficineira de Literatura em sala de aula, Oficineira de Escrita Criativa no SESC, Oficineira Brincar de ler pela Livraria Paulinas, Contadora de Histórias no Projeto Viagem pela Literatura (Prefeitura Municipal de Vitória), Contadora de Histórias na Livraria Paulinas Centro de Vitória (ES). Secretária de Cultura do Município de Iúna no período de 2002/2006. Pós-graduada em Linguagens: Língua e Literatura pela Faculdade Saberes.  Escritora de literatura Infantil, Infantojuvenil, Poemas, Contos e Crônicas, associada à AEI-LIJ, Rio de Janeiro.


Prêmios e títulos
 Menção Honrosa pela UNIART - 9º Concurso Nacional de Texto “Prêmio Ruy Menenzes”. Destaque Especial pelo IV Concurso Nacional e Internacional ALPAS XXI, Cruz Alta (RS). Menção Honrosa do “Prêmio Adolfo Aizen (Categoria Juvenil) com: “Perdidos na floresta,” pela UBE–União Brasileira de Escritores. Menção Honrosa, Concurso “Rubem Braga” de Crônicas - Academia Cachoeirense de Letras. Menção Honrosa do “Prêmio Adolfo Aizen 2002 (Categoria Juvenil) com: “CIÇA”, pela UBE- União Brasileira de Escritores. Premiada no III Concurso de Poesia “Pedra Pura Poesia-2002”. Premio Fabio de Carvalho Noronha - Academia de Letras de São João de Boa Vista – SP. Premio SEBRAE Mulher Empreendedora – Selecionada com o texto – A Outra. Participação na 56ª Feira Internacional do livro de Frankfurt (Alemanha) – 2004 – Livro – Ciça.  

Produção:
Participação em várias coletâneas: Alguns de nós, 2001, Florecultura, organizada por Miguel Marvilla, Vitória (ES). Série “Escritos de Vitória”, Secretaria Municipal de Cultura de Vitória, Vitória(ES). Instantâneo, 2005, SECULT, Vitória (ES). Participação em Escritos de Vitória n. 27 – Pontes, 2010, PMV/SECULT.

Participação em várias antologias: Vozes e Perfis, 2002, Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Textos e Tramas, 2003, Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Dança das palavras, 2005, Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Clepsidra, 2007, Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Múltiplas Vozes, 2010, Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Participação Catálogo, 2009, Letras Capixabas em Artes.

 Livros Solo: Perdidos na Floresta – Literatura Infantojuvenil (2001). Difícil Conquista – Romance (2002). Ciça – Lit. Infantojuvenil (2002) – Ed. Paulinas – SP. Ciça e a rainha (2012) – Ed. Paulinas – SP. Duas Vidas – Romance (2003) A Outra – Crônicas (2004) De Cabelo em Pé – Lit. Infantojuvenil - (2005) – Ed. Ygarapé - RJ. Minha Rua – Literatura Infantojuvenil (2006). Verde que te quero ver – Literatura infantil (2008).  Chiro – Literatura infantil – (2009). Menina inventada – Literatura infantil (2009). Lendas de assombração – Literatura Infantil (2009). Lendas de assombração em cordel – Literatura infantil (2009). As montanhas azuis – Literatura infantil (2010). Cão e gato – Literatura infantil (2010). Um abraço – Poemas (2010). Ciça e a melhor do mundo – Literatura infantojuvenil (2012). História de uma escadaria - Editora Nova Alexandria, São Paulo. (2012).


 
EDILENE PERES

Nascida em Nanuque (MG) atualmente residindo em Usina Santa Maria Distrito de Bom Jesus do Itabapoana (RJ), Edilene Ferreira é Ceramista, com formação através das Oficinas Técnicas Artesanais pelo Projeto ROÇARTE, realizado pela ARARTE (Associação Raposense de Artesãos) mantido pela Petrobrás. Tem ministrado diversas oficinas de cerâmica com grande êxito nos estados: RJ, MG e ES.

Oficinas e exposições realizadas:

- Exposição de cerâmica no ECLB em Bom Jesus do Itabapoana (RJ), no 4º Circuito Cultural Arte Entre Povos em 2013.
- Exposição de Cerâmica no Museu da Cerâmica em Bom Jesus do Itabapoana (RJ), no 6º Circuito Cultural Arte Entre Povos em 2015.
- Exposição de Cerâmica na Casa da Cultura Dr. Manuel Ligiéro em Laje do Muriaé (RJ), dentro da programação da 13ª Semana de Museus organizada pelo CCMB em maio de 2015.
- Oficinas de Cerâmica na Praça da Cultura, em Laje do Muriaé (RJ), dentro da programação da 13ª Semana de Museus no CCMB em maio de 2015, em Laje do Muriaé (RJ).
- Oficinas no CCMB, em Laje do Muriaé (RJ), dentro da programação da 13ª Semana de Museus organizada pelo CCMB em maio de 2015.
- Oficinas de Cerâmica no CCMB, em Laje do Muriaé, dentro da programação da 3ª Primavera de Arte, Educação e Cultura em novembro 2015.
- Oficinas de Cerâmica por ocasião do 6º Circuito Cultural Arte Entre Povos em 2015, nos municípios: Bom Jesus do Itabapoana (Sítio Rio Preto), Cachoeiro de Itapemirim (ES) e Sacramento, distrito de Manhuaçu (MG).
- Oficina de Cerâmica C.E. Roberto Silveira em Bom Jesus do Itabapoana em 2015
- Oficina de Cerâmica Escola Estadual Horácio Plínio em Bom Jesus do Norte em 2015.



CIMAR PINHEIRO

Cimar Pinheiro é historiador, fotógrafo, poeta e andarilho. Nasceu em Espera Feliz (MG), em 20 de julho de 1954, foi criado em Angra dos Reis (RJ) e atualmente reside em Dores do Rio Preto (ES). É formado em História com Especialização em História Social e História Cultural Afro-brasileira, mas sempre se dedica a espalhar cultura pelos lugares onde anda.

É Acadêmico do Ateneu Angrense de Letras e Artes e daAcademia das Artes, Cultura e Letras de Marataízes, Membro da Sociedade Brasileira de Poetas Aldravianistas e sócio da Confederação Brasileira de Fotografia.

Pesquisa, desde 1999, os caminhos antigos da região sudeste, inicialmente os da região de Angra dos Reis e Paraty que foram importantes para o desenvolvimento da Província do Rio de Janeiro, no século XIX, dedicando atenção especial à Vila de Mambucaba, tombada pelo IPHAN, e sua estrada antiga. Em 2009, iniciou uma pesquisa sobre o município de Dores do Rio Preto e a antiga estrada ligando Mariana (MG) à Vila de Itapemirim (ES), construída no século XIX.

Em fevereiro de 2001, editou o livro “Angra dos Reis. Monumentos e história”, com a intenção de mostrar a beleza da história angrense por meio de seus monumentos. Em 2012, participou com três textos sobre a vila de Mambucaba, no livro“Histórias e imagens de Angra dos Reis”, editado pela Água Grande, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de Angra dos Reis (RJ).

Foi agraciado, em novembro de 2005, pelo presidente da Câmara de Vereadores de Angra dos Reis, com a Medalha do Mérito Cultural Brasil dos Reis, pelos serviços prestados à cultura angrense. Em dezembro de 2007, foi agraciado pelo presidente do Ateneu Angrense de Letras e Artes, com o Colar de Cunhambebe. Em outubro de 2011, recebeu da Câmara de Vereadores de Dores do Rio Preto, o título de Cidadão Riopretense, pelas mãos do Vereador Eder Polido de Aguiar. Em setembro de 2013, foi agraciado pela presidente da Academia das Artes Cultura e Letras de Marataízes com a medalha Rubem Braga, pelos serviços prestados à cultura.


 Saiba mais sobre Cimar Pinheiro no site:
http://www.fcmpe.com.br/FCM-Principal/Quem_somos/QuemSomos.htm


Organização:




8º CIRCUITO CULTURAL ARTE ENTRE POVOS – 2017

ORGANIZAÇÃO NACIONAL:
CCMB - Centro Cultural Maria Beatriz de Laje do Muriaé (RJ)


Contatos:
centroculturalmariabeatriz@gmail.com
Celular e WatsApp (22) 996142995

















quarta-feira, 12 de julho de 2017

MULTIDÃO CELEBRA NOSSA SENHORA DE NATIVIDADE



Santuário das Aparições de Nossa Senhora de Natividade, localizado no município de Natividade, noroeste do estado do Rio de Janeiro, recebeu, durante todo o dia de hoje - uma quarta-feira - uma multidão, para comemorar o dia da santa.




André Luiz de Oliveira esteve no local, com exclusividade, retratando o evento para o blog de O Norte Fluminense. 

A santa apareceu, entre os anos de 1967 e 1968, para o médico Fausto Faria, que erigiu, em 1974, uma réplica da Casa de Maria existente em Éfeso.

 O local, situado a cerca de 6km da cidade, é fonte de paz e interiorização, sendo visitado por milhares de fieis durante todo o ano. 

André Luiz de Oliveira 




         


Jair Bittencourt, Secretário Estadual de Agricultura, e André Luiz de Oliveira, com um romeiro